Finanças familiares em dia

16-02-2016 18:00

Quer ler mais artigos destes temas? Visite a nova localização do blog: http://superorganizadablog.blogspot.pt/

 

Saber gerir o orçamento familiar, pode ser uma tarefa árdua (principalmente nos dias de hoje!) e que exige muita disciplina e controlo. Conseguir chegar ao fim do mês com algum dinheiro poupado e sem endividamento é o “sonho” de muitos portugueses.

Estes últimos anos não têm sido fáceis, principalmente com o desemprego, a redução salarial e aumento de impostos, muitas famílias sentiram e continuam a sentir na pele, dificuldades em cumprir as suas obrigações financeiras, levando muitas das vezes a uma rutura financeira.

Para conseguir gerir o seu dinheiro de uma forma sustentável e inteligente, é fundamental fazer um orçamento familiar mensal, isto é saber exatamente o dinheiro que entra e o que sai mensalmente. Este orçamento deverá ser feito numa base mensal, mas durante um ano para assim ter uma visão mais ampla de como estará financeiramente durante esse ano. Ao fazer este planeamento anual, conseguirá controlar algum problema que possa acontecer.

O orçamento familiar deverá incluir todas as despesas, ou seja, por ex., o IMI é pago em Abril e Setembro, terá que nesses meses incluí-lo nas despesas. É importantíssimo não se esquecer das despesas que não são mensais e coloca-las no mês em que são devidas.

Imprevistos acontecem e temos que estar preparados, por isso é tão importante ter um fundo de maneio, ou fundo de emergência para conseguir fazer face a despesas ocasionais ou pior ainda, a um desemprego.

Gastar menos do que ganha e a chave de ouro para conseguir uma poupança, nem que sejam montantes pequenos. O ideal seria no início de cada mês por de lado um montante estipulado.

Faça compras ou aquisições programadas, isto é, saiba exatamente como vai gastar o seu dinheiro, se for comprar uma casa com ajuda do crédito bancário, informe-se de todos os custos inerentes à compra.

Evite fazer créditos pessoais, os juros são altíssimos. Respeite sempre a taxa de esforço, isto é a capacidade financeiras para suportar determinado crédito, faça contas e seja disciplinado.

Aplique o seu dinheiro, mesmo com os juros baixos actuais. Procure uma solução rentável para investir o seu dinheiro, e muito importante, informe-se bem sobre o produto antes de investir seja o que for, para mais tarde não ter surpresas.

Não deixe a sua situação financeira chegar ao ponto de descalabro, ao menor aviso, veja no que pode cortar e faça-o!

Ter as finanças em dia, fazer uma gestão racional e inteligente do dinheiro, dá-nos margem de manobra para conseguir ter uma vida organizada e mais tranquila.

Se gostou não se esqueça de fazer gosto!

Obrigada

Marlene Borges

 

Quer ler mais artigos destes temas? Visite a nova localização do blog: http://superorganizadablog.blogspot.pt/

Contactos